O que é a Nova Medicina Germânica?

hamer

A Nova Medicina Germânica (NMG ), ou Germânica Heilkunde®, ficou assim conhecida exatamente por trazer novos paradigmas, novas percepções, totalmente diferentes das versões da medicina tradicional. Seu surgimento se deve aos estudos do Dr. med. Mag. theol. Ryke Geerd Hamer – popularmente conhecido como Dr. Hamer, após um fato que lhe aconteceu em sua vida pessoal: a morte trágica de seu filho mais velho, Dirk Hamer.

Dr. Hamer, nascido em 1935, estudou medicina, física e teologia. Em 1972, completou sua formação em medicina interna.

Trabalhou em clínicas nas cidades de Tubinga e Heidelberg (ambas na Alemanha), onde teve constante contato com pacientes com câncer.

Dr. Hamer demonstrou, desde cedo, seu talento como descobridor. Inventou um bisturi não traumático, com o qual era possível realizar cirurgias plásticas sem hemorragias – Bisturi de Hamer ou Hamer-Scalpel -, além de uma serra especial para osso.

Hamer tinha uma esposa, também médica, e quatro filhos. As patentes de suas invenções lhe proporcionaram ingressos financeiros suficientes para que se tornasse financeiramente independente.

Em agosto de 1978 uma tragédia abalou a família de Hamer. Seu primogênito, Dirk Hamer, foi ferido fatalmente por um disparo de arma de fogo pelo príncipe Vittorio Emanuele di Savoia, durante uma viagem de barco em Córsega. Em dezembro de 1978 Dirk falece nos braços do pai. Três meses depois, Dr. Hamer é diagnosticado com câncer testicular (há publicações que afirmam que sua esposa, na mesma época, foi diagnosticada com câncer nos ovários, mas tal fato é objeto de discussão). Como Dr. Hamer nunca havia ficado seriamente doente, e tratava pacientes com câncer há anos, desconfiou que sua doença estava ligada com a perda de seu filho.

Dr. Hamer passou, então, a investigar em todos os seus pacientes com câncer a existência de algum evento traumático que pudesse estar relacionada com a doença. Já existiam, à época, vários estudos de que muitos casos de câncer eram precedidos por traumas, mas nenhum que tenha ido a fundo e levado a questão a sério. Dr. Hamer, no entanto, não se surpreendeu quando constatou a fiel relação entre corpo e mente nos casos de câncer que estudou em seus pacientes. O passo seguinte do médico alemão foi analisar as tomografias de seus pacientes, já que todos os eventos que acontecem em nosso corpo são controlados por áreas específicas do cérebro. A conclusão a que chegou foi que TODAS as “doenças” – e não só o câncer – são controladas por áreas específicas do cérebro e estão relacionadas a um muito particular e identificável “choque conflituoso”. O que Hamer observou nas tomografias foi que, além dos sintomas apresentados no órgão do paciente, a área cerebral responsável por controlar aquele órgão também apresentava uma marca, a qual chamou de “Foco de Hamer”. A empresa Siemens, que era a fabricante dos aparelhos de tomografia da clínica onde Hamer trabalhava, ao ser solicitada que consertasse o que parecia ser um defeito das máquinas (as marcas nas tomografias dos pacientes), devolveu os aparelhos e confirmou o que o médico desconfiava: as marcas nas tomografias eram diferentes em cada paciente, ou seja, só podia ser algo no cérebro deles, e não nas máquinas.

Com base em seus estudos clínicos, Dr. Hamer chamou suas descobertas de “As 5 Leis Biológicas” (farei um post tratando especificamente sobre elas), leis essas que são aplicáveis a todo e qualquer paciente com alguma “doença” ou “enfermidade”, pois trazem em si as causas, o desenvolvimento e o processo de cura dos programas biológicos – até então chamados de “doenças”.

Como era de se esperar, Dr. Hamer sofreu diversas retaliações em virtude de suas descobertas, sendo a primeira delas quando apresentou seu trabalho como tese de doutorado na Faculdade de Medicina da Universidade de Tubinga. A Faculdade recusou-se a comprovar suas pesquisas e a medicina convencional, até hoje, não reconhece os frutos de seu trabalho, apesar de existirem dezenas de verificações científicas e comprovações em diversos casos clínicos.

Pouco tempo depois, a Universidade em que trabalhava Hamer deu-lhe duas opções: ou renunciava às suas descobertas ou perdia o direito de renovar o contrato para clinicar na Universidade. Em 1986, foi-lhe retirada sua licença médica, sob o argumento de ter violado os princípios da medicina convencional. Um ano depois, Dr. Hamer já havia catalogado todas as doenças segundo os seus estudos.

Desde então, Dr. Hamer vem sofrendo diversas ameaças e perseguições, inclusive atentados contra sua vida. Não obstante tantas adversidades, ele continua suas pesquisas e busca o reconhecimento que merece a sua Nova Medicina, de forma que muito mais pessoas possam ser agraciadas com a coerência das suas descobertas.

FONTES: “O paradigma da medicina do Dr. Hamer” – Pela Dra. Caroline Markolin; “Las causas anímicas de las enfermedades”- Björn Eybl

Um comentário em “O que é a Nova Medicina Germânica?

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: