CORPO HUMANO – Uma máquina perfeita

dna-child

O corpo humano é, realmente, uma máquina perfeita. Digo isso porque, ao entendermos as leis biológicas da Nova Medicina Germânica, percebemos que não existe doença, enfermidade, ou qualquer fenômeno que sugira algum defeito ou erro com nosso corpo.

Acontece que, desde pequenos, fomos bombardeados com crenças limitantes baseadas em uma visão da biologia (também limitante) que sustenta coisas do tipo “câncer mata”, “micróbios e bactérias são maus”, “se você está com febre, está doente”, “qualquer sintoma é motivo para tomar remédio”, e por aí a lista segue longe – AIDS, gripe suína, dengue, vírus de tudo quanto é lugar… E pra piorar, quase todo mundo aprendeu assim, inclusive nossos pais, avós, tios, amigos, professores, médicos. Então, com essas “verdades” impostas, nos vemos sem outras escolhas, sem opções disponíveis, e sequer questionamos a coerência e validade dessas informações.

O que o Dr. Hamer percebeu e o fez desenvolver a Nova Medicina Germânica, é que nenhum fenômeno acontece em nosso corpo sem um propósito, sem um sentido biológico. Como todo processo fisiológico involuntário (incluindo as doenças) são iniciados e controlados pelo Sistema Nervoso Autonômico, há de existir uma razão bem definida para isso. E existe! E foi essa a grande descoberta do Dr. Hamer.

Reflita, por um momento, qual das duas situações soa mais coerente:

  1. Uma pessoa vai fazer um exame de sangue para saber se tem diabetes, às 7h da manhã, em jejum. Ao chegar no laboratório, colhem seu sangue, sequer perguntam o que ela faz da vida, como está sua profissão, seu casamento etc, e enviam o exame para análise. O paciente não tem ideia de para onde esse exame vai, como será examinado, qual o critério utilizado… e ao retornar o exame, simplesmente por analisar o índice glicêmico daquela amostra, o médico dá o diagnóstico: “você tem diabetes e deve tomar insulina pelo resto da vida.
  2. Uma pessoa, ao chegar ao laboratório onde fará o exame de sangue, passa por uma entrevista com o médico. Nesse momento, o médico pergunta como está a vida dessa pessoa em todas as áreas, se existe algum conflito no trabalho, com os filhos, se o casamento está bem etc. Ele explica, também, que a glicose é uma das principais fontes de energia do corpo e, se esse nível está elevado, existe uma razão. Por exemplo, sempre que estamos em um estado de “luta ou fuga“, isto é, de stress intenso, a glicose no sangue aumentará, pois precisaremos de energia para enfrentar essa situação. Por isso também é importante saber como foi a noite de sono dessa pessoa antes do exame, se ela lembra de algum sonho ruim, ou se enfrentou algum stress no trânsito a caminho do laboratório. Todos esses fatores afetam diretamente o metabolismo do pâncreas no controle da glicose.

Percebeu a diferença? O nome disso é coerência! Há um motivo para a alteração da glicose, e esse motivo não é comer muito doce… Da mesma forma que há um motivo para um câncer de pulmão, e esse motivo não é o cigarro. A partir do momento em que compreendermos essas leis biológicas e olharmos nosso corpo com a coerência e perfeição da biologia e da natureza, não teremos mais medo de mosquito, de gripe, de febre ou de câncer. Tudo faz parte de um programa biológico, cuja única função é nossa sobrevivência. Portanto, questione o que dizem e impõem a você, principalmente se isso afeta a sua saúde e a saúde da sua família!

Yuri Alexander – Terapeuta
(45) 99997-0808
(45) 3038-1101 – Unoclin Terapias
terapeutayuri@gmail.com
www.terapeutayuri.com
https://www.youtube.com/channel/UC0cCLg880I7ZIdgcRfEpAIA

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: