SEGUNDA LEI BIOLÓGICA – EVOLUÇÃO BIFÁSICA DAS DOENÇAS

Segunda Lei
O Sistema Nervoso Autônomo é o sistema responsável por todas as funções involuntárias do corpo, ou seja, aquelas que independem da nossa vontade, como a respiração, a frequência cardíaca, a pressão sanguínea, a digestão, o crescimento de pelos etc.
O SNA é composto por duas partes: o sistema simpático (sistema de atividade), e o sistema parassimpático ou vagotônico (sistema de descanso). O sistema simpático é o encarregado das funções involuntárias que devem ocorrer quando estamos despertos, acordados. Já o sistema parassimpático cuida das funções involuntárias que devem acontecer durante o repouso, relaxamento e sono. Em estado normal, ou seja, quando estamos saudáveis e tudo vai bem, esses dois sistemas – simpático e parassimpático – se alternam ritmicamente entre dia e noite.
FASE ATIVA
Quando o indivíduo sofre um DHS (choque biológico), a tríade – psique, cérebro e órgão – entra em um estado de stress contínuo, o que chamamos de Fase Ativa do conflito, onde o sistema simpático se encontra hiperexcitado em relação ao estado normal. A fase ativa é uma resposta do nosso SNA para que estejamos preparados para luta ou fuga.
FASE DE CURA (PCL)
Quando o conflito é solucionado, tem início a Fase de Cura, onde a pessoa sai do estado de stress contínuo e entra em uma fase de relaxamento e descanso, para que o organismo se recupere do que aconteceu durante a fase ativa. Representa o oposto da fase ativa, pois aqui é o sistema vagotônico que está no comando. Ocorre maior retenção de líquidos e aparece a maioria dos sintomas.
CRISE EPILEPTOIDE (EPICRISE)
Também chamada crise de cura, a crise epileptoide é uma simpaticotonia mais intensa que a fase ativa, porém mais curta. Pode durar de alguns minutos a uns 3 dias. Em alguns casos esse é um momento crítico, pois pode levar a pessoa à morte. Por exemplo, em um conflito de artéria coronária, onde durante a fase ativa ocorreu necrose das paredes dessa artéria, na fase de cura vem a reparação e, na crise epileptoide, pode ocorrer a ruptura, dada a intensidade e a duração do conflito.
A principal função dessa crise é eliminar o líquido que foi retido durante a primeira parte da fase de cura, através de diarreia, urina, vômito, suor etc. Como a retenção de líquido também acontece no cérebro, se não fosse a epicrise a pessoa poderia morrer de edema cerebral.
Quer saber mais ou deseja marcar um atendimento? Curta minha fanpage, inscreva-se em meu canal no YouTube, siga meu blog no WordPress ou entre em contato comigo!
Yuri Alexander – Terapeuta
(45) 99997-0808
(45) 3038-1101 – Unoclin Terapias

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: