Sobre a separação entre homem e mulher

Quando um casal se separa, devem fazer com que isso seja leve para o filho. Quanto mais brigas, acusações e julgamentos houver, maior será o sofrimento e o peso para a criança. 
Os pais devem fazer o possível para não dividir a criança, e tampouco possuem o direito de colocá-la contra o outro pai. Isso pode ser devastador, e as consequências costumam piorar com o passar do tempo. E há pais que chegam ao extremo de fazer a criança escolher com quem quer ficar!… isso é fugir da responsabilidade pelas próprias escolhas e delegá-la ao filho… isso é cruel, para não dizer coisa pior.
É preciso entender que o amor entre os dois durou o que tinha que durar, e dele se originou uma vida. Se um dos pais sustenta rancor, mágoa ou desprezo pelo outro, o filho sente que não é bem vindo, que seus pais não são capazes de se alegrar com ele e que sua vinda trouxe sofrimento. Tanto o pai quanto a mãe devem olhar com amor e gratidão ao ex-parceiro, pois ele foi a única pessoa capaz de gerar seu filho.
A separação é algo do casal, do homem e da mulher, do marido e da esposa… nunca do pai e da mãe. Não diz respeito ao filho. O que é do filho é imutável, é irrevogável, é imprescritível, é incondicional… não tem nada a ver com escolhas… é algo da alma.
Yuri Alexander – Terapeuta

(45) 9 9997-0808

(45) 3038-1101 – Unoclin Terapias

terapeutayuri@gmail.com

http://www.terapeutayuri.com

YouTube: Terapeuta Yuri Alexander

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: